domingo, 28 de abril de 2013

POR QUANTOS AINDA VAMOS CHORAR?



A partir de um assassinato múltiplo começa uma movimentada trama que acabará revelando um escândalo que envolve políticos inescrupulosos, cientistas pouco éticos, pesquisas com genes e a pergunta: Até onde é permitida a utilização militar da biotecnologia?

Escrito em 1987 por Johannes Mario Simmel (1924-2009), ou simplesmente J. M. Simmel como gostava de assinar suas obras, o livro é quase profético para o que vivemos mais de vinte e cinco anos depois e não se limita à trama bem urdida, aos ambientes sofisticados ou aos questionamentos filosóficos. O autor nos faz mergulhar nos perigos aos quais o uso ideológico e militar da manipulação genética expõe toda a humanidade, de maneira bem cruel e irreversível.

Neste livro, a experimentação bacteriológica chega ao ponto de, a partir de um erro de laboratório, ser possível inocular nos seres humanos um vírus que os torna alheios aos sentimentos e emoções tornando-os alvos fáceis para qualquer doutrina. Resultado: a potência que se apossar do vírus poderá dominar o mundo através daquilo que Simmel ironicamente denomina de soft war – a guerra suave.

Respirou? Não? É assim mesmo, os livros que J. M. Simmel escreve de maneira sempre clara e fluente é para ser lido num só fôlego, não é à toa que seus romances já ultrapassaram a casa do 74 milhões de cópias em todo o mundo com traduções para vinte e seis idiomas.

Best seller para entretenimento, contudo, sem deixar de fazer boas críticas aos sistemas político e militar, e principalmente ao comportamento humano.

Cidade do abandono: São Paulo
Local: Restaurante Vó Sinhá - Alameda Franca
Data: 24/06/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário